+55 21 2275-0146
Nova York

Nova York: experiências surpreendentes para incluir na sua viagem

Share now:

Se você está programando uma viagem para correr em Nova York – seja na maratona em novembro ou na meia em março –, mesmo que seu roteiro inclua apenas poucos dias na cidade, saiba que há muitas coisas para conhecer e curtir que vão além da programação da corrida e daquela programação já tradicional, que todo turista faz quando pisa em solo nova-iorquino.

Para minimizar seu tempo e conseguir conhecer algumas atrações imperdíveis na Big Apple, separamos aqui alguns locais para você incluir no seu roteiro.

The Quin Hotel

Bem pertinho do Central Park, há o luxuoso The Quin Hotel (101 W 57th St.), que foi construído em 1929 e ganhou fama por ser a moradia dos pintores Marc Chagall e Georgia O’Keeffe. Ele foi todo reformulado em 2013, mas manteve as raízes artísticas e é reconhecido como um espaço voltado para a arte contemporânea. Há obras permanentes nos quartos e corredores, além de quadros espalhados pelo lobby, que funciona como um espaço rotativo de exposições. Aliás, no hotel, acontecem várias exposições, lançamentos de livros e apresentações.

Nova York

Burger Joint

Quem adora hambúrguer não pode deixar de apreciar o Burger Joint, que fica escondido no hotel de luxo Le Parker Meridien (119 W 56th St.), também perto do Central Park. Pequeno e simples, ele fica escondido no final de um corredor do hotel, mas é conhecido por servir o melhor hambúrguer da cidade. Para escolher os ingredientes, você marca num papel o que deseja. Como é bem concorrido, pode demorar um pouco, mas vale muito à pena.

Nova York

High Line Park

Hoje considerado uma das principais áreas de lazer da cidade, entre os anos 30 e 80, o High Line Park fazia parte de uma antiga ferrovia para transporte de carga e que cortava os distritos de Meatpacking, Chelsea e Midtown. A área, que foi inaugurada em 2009, tem 1,6 km de extensão e oferece belos jardins e áreas de alimentação de onde é possível ter uma bela vista da cidade.

Nova York

Casa de Louis Armstrong

Nova York vai muito além de Manhattan. Área predominantemente residencial, é no Queens que você vai encontrar a casa do músico Louis Armstrong, que vale uma visita. Andando pelas ruas do bairro, você já vai notar a riqueza cultural do distrito, que reúne espanhóis, árabes e latinos, e é traduzida nas diferentes lojas, restaurantes e comércio da região. A casa onde viveu e morreu um dos mais famosos nomes do jazz foi transformada em museu e é aberta à visitação.

Nova York

Williamsburg

O Brooklyn tem uma agitada vida noturna, uma variedade de lojas e bons locais para comer. Se não tiver muito tempo na cidade para descobrir o maravilhoso e descolado bairro de Williamsburg por si só, há um tour de apenas 2 horas que vale muito à pena. A maioria das lojas abre por volta da meio-dia. Quem está em Manhattan pode chegar ao local de metrô (linha L até a estação Bedford Avenue) ou de ferry pela rota East River em direção ao norte ou sul de Williamsburg. Não deixe de visitar a famosa cervejaria Brooklyn Brewery e aproveite para degustar as melhores cervejas e conhecer um pouco sobre o processo de fabricação. Se você gosta de música ao vivo, vá ao The Music Hall of Williamsburg. O bar-terraço do último piso do WestLight tem uma das mais belas vistas da cidade.

Nova York

Grand Central Terminal

Um dos pontos mais emblemáticos de Nova York é o Grand Central Terminal, terminal ferroviário e metroviário localizado em Manhattan e que foi inaugurado em 1903. Maior estação ferroviária do mundo, por lá passam diariamente 125 mil usuários. Faça uma visita ao movimentado mercado gastronômico e deguste uma seleção de comidas. Para um happy hour, dê uma passadinha no histórico cocktail bar, considerado um dos melhores  de Nova York. Para quem quer fazer um tour dirigido pelo Terminal e conhecer um pouco da sua história, há um tour de 2 horas ao valor de 98 dólares, com direito a comes e bebes.

Nova York

Texto: Fernanda Paradizo