+55 21 2275-0146
Maratona de Reykjavik

Maratona de Reykjavik: o maior evento de corrida da Islândia

Share now:

Reykjavik, a capital mais setentrional do mundo, ainda é pouco conhecida e por isso vale muito à pena ser explorar.
E, se a viagem estiver vinculada a uma corrida  sensacional então, melhor ainda.

A Maratona de Reykjavik é o maior evento de corrida da Islândia e oferece aos corredores a oportunidade de desfrutar de paisagens incríveis e ainda respirar o ar mais limpo que se possa imaginar,  uma vez que toda a cidade é aquecida com energia geotérmica. A 35ª edição da maratona, que acontece em conjunto com uma meia maratona e uma prova de 10 km, está marcada para o dia 18 de agosto. As largadas da maratona e meia acontecem simultaneamente, às 8h40, em Laekjargata, no centro de Reykjavik, mesmo local de chegada. O percurso tem uma altimetria variada, com  60% de plano e 40% com algumas ondulações, que não oferecem problemas aos participantes.

A prova, que teve sua primeira edição em 1983, atrai anualmente 15 mil participantes, sendo 3 mil estrangeiros, que chegam à cidade para viver uma aventura especial e conhecer um dos locais mais lindos do mundo. Vários famosos já participaram da prova, como Stefano Baldini, Frank Shorter, Grete Waitz e Fred Lebow.

A maratona acontece junto com um evento tradicional da cidade, a ‘Culture Night’ (Menningarnótt), que atrai quase 35% dos islandeses para as ruas da capital.
O nome Reykjavík, de origem Viking e que se pronuncia “Reiquiavique”, pode literalmente ser traduzido como “baía fumegante”, referindo-se ao vapor que sobe das muitas nascentes geotérmicas da Islândia. Água quente é um padrão na região, apesar de ser um país gélido. As fontes de águas termais se espalham por toda a ilha.

A região oferece uma atmosfera incomum de cidade moderna com um misto de vila de pescadores do século 19. Toda esse energia diferente se reflete na corrida.
A prova é um acontecimento na cidade. Grandes multidões se reúnem nas ruas para apoiar os corredores. Há partes do percurso que passam por áreas desabitadas, onde há poucos espectadores, mas que dá aos corredores a chance de desfrutar do ambiente natural da Islândia e de um cenário espetacular.

As casinhas de telhados coloridos dão um aspecto de brinquedo e um charme especial à cidade, que parece ter sido construída com Lego. São 120 mil pessoas que moram na região, cerca de 60% da população da Islândia. A temperatura local é fria para os nossos padrões, mas na época da prova fica em torno de 10 graus.

Um dos grandes atrativos para quem visita o local é poder desfrutar do sol da meia-noite. Por estar às margens do Círculo Polar Ártico, a Islândia tem dias longuíssimos no verão e noites intermináveis no inverno. De abril a setembro, o sol nunca se põe.

Reykjavík é conhecida como a capital do cachorro-quente. E os islandeses acreditam que seus cachorros-quentes, que combinam carne suína, bovina e de carneiro, são os melhores do mundo. Há pontos de venda em lojas de conveniência, postos de gasolina, praças, rodoviária e até mesmo no aeroporto. Simples e baratos, são o prato nacional não-oficial de todas as classes sociais.

Faça parte do primeiro grupo Kamel que participará da prova. Informações sobre pacotes aqui!

Texto: Fernanda Paradizo