Whatsapp: +55 21 97280-9856

Quando começou a Maratona nas Olimpíadas? Histórias que marcaram, curiosidades e mais

A maratona nas Olimpíadas é disputada desde o início, nos Jogos Olímpicos Modernos realizados em Atenas em 1896. Mundialmente conhecida pelos seus 42,195 km, ela não foi criada a partir dessa distância. Confira neste artigo um pouco mais da história da Maratona nas Olimpíadas e algumas curiosidades. 

Olimpíada é um tempo em que nos vemos em diversas situações de patriotismo. Paramos para ver, aplaudir e apoiar os vários atletas que estão lá nos representando, representando nosso país. 

Cada um deles vai lá dar o seu melhor. Agora, mais especificamente no caso da maratona… Correr os 42,195 km em condições perfeitas já é um grande feito. Correr uma maratona nas Olimpíadas é algo para se orgulhar ainda mais. Isso porque, como os Jogos Olímpicos sempre acontecem no verão, geralmente as temperaturas estão bastante altas durante a prova, prejudicando o melhor rendimento dos atletas. 

Leia também: Como se tornar maratonista profissional

Embora o Brasil já tenha tido importantes nomes de homens na maratona nas Olimpíadas representando o país, entre eles os melhores corredores, o mesmo não acontece com as mulheres. 

Além disso, foi preciso aguardar alguns anos para elas terem espaço para disputar uma medalha nessa distância. As mulheres só puderam disputar a maratona nas Olimpíadas de 1984, em Los Angeles.

Separamos algumas curiosidades dessa importante prova do atletismo nas Olimpíadas. Confira a seguir um pouco da história da maratona nas Olimpíadas, curiosidades e recordes mundiais.

Como surgiu a maratona? Qual a relação com as Olímpiadas?

A história de como surgiu a maratona está diretamente relacionada com as Olimpíadas, já que a distância foi lançada no evento. Mas antes de chegar a esse momento da história, vamos voltar um pouquinho no tempo. 

Para se ter uma ideia da importância dos Jogos Olímpicos da Antiguidade, conta-se que as guerras eram suspensas quando havia competição olímpica. 

Mas o atletismo não era ainda tão forte como é hoje. Não havia até então a maratona olímpica. Aliás, as disputas que envolviam corrida nas Olimpíadas antigas eram sempre menores do que 24 voltas ao redor do estádio olímpico, o equivalente a distância de cerca de três milhas, ou seja, por volta dos 5 km. 

Os antigos gregos não eram contrários às corridas de longa distância, mas, para eles, ela servia como um meio de se comunicar, não de competir. Era comum mensageiros levarem informações importantes de uma cidade para outra a pé – ou correndo. E essa foi a maneira como surgiu a maratona. 

Conta-se que a maratona nas Olimpíadas modernas surgiu a partir da mítica corrida de Pheidippides da cidade de Maratona até Atenas. 

Leia também: Como ser um corredor de rua profissional

Por volta de 490 a.C, ele, que era um desses mensageiros profissionais, correu da cidade de Maratona até Atenas, cujo percurso era cerca de 25 milhas (ou 40 km). O propósito era levar a notícia de que o exército grego havia acabado de ganhar uma batalha crucial contra o exército persa invasor. De acordo com a história, ele deu o recado e, logo na sequência, caiu morto.

Foi em 1896, com o renascimento dos Jogos Olímpicos Modernos em Atenas, que a maratona foi incluída nas Olimpíadas, para homenagear o mensageiro. Inicialmente, ela teria a distância de 40 km. 

Leia também: Está faltando motivação para correr? Confira 8 dicas

Contudo, um pouco mais tarde, em 1908, nas Olimpíadas de Londres, a distância foi estendida para 42 km. 

O percurso foi alterado para que as crianças no Royal Nursery pudessem ver a prova. Além disso, a maratona olímpica precisaria terminar em frente ao palácio para que a rainha também fosse capaz de acompanhá-la. 

A distância da maratona nas Olimpíadas foi então padronizada em 26 milhas e 385 jardas, o equivalente a 42,195 km, em 1921.

Leia também: Como ser um corredor de rua profissional

Quais os recordes de maratona nas Olimpíadas?

Os recordes de maratona nas Olimpíadas pertencem a atletas africanos, tanto no evento masculino quanto no evento feminino. 

O atual recorde de maratona nas Olimpíadas no masculino é do queniano Samuel Wanjiru que percorreu a distância em 2:06:32, nos Jogos de Pequim em 2008. 

Já o recorde olímpico de maratona no feminino pertence à etíope Tiki Gelana, que o conquistou em Londres em 2012, finalizando os 42,195 km em 2:23:07.

Curiosidades da maratona nas Olimpíadas

Caso Vanderlei Cordeiro de Lima

Existem algumas curiosidades de maratona nas Olimpíadas. Algumas delas você pode já ter ouvido falar ou mesmo ter acompanhado durante os jogos. Como a história do brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima. Ele estava em sua terceira Olimpíada, e liderava a prova, à frente de grandes maratonistas, como Paul Tergat. 

Quase no fim da prova, por volta do km 35, um padre irlandês, chamado Cornelius Horan, surgiu no meio da pista e o segurou, tentando tirá-lo da prova e o empurrando para a lateral onde ficavam os espectadores. Um homem o ajudou a se desvencilhar do padre, mas a perda de ritmo fez com que perdesse a liderança. 

Embora não tenha sido a de ouro, como poderia ter sido, Vanderlei conquistou a medalha de bronze na maratona das Olimpíadas de Atenas. Essa foi a primeira, e única, medalha do Brasil em uma maratona nos Jogos Olímpicos. 

Além dela, por conta do ocorrido com o padre, ele ainda recebeu a maior honra olímpica, a Medalha Pierre de Coubertin, pelo gesto de fair play. Vanderlei entrou comemorando no Estádio Olímpico.

No vídeo abaixo, Vanderlei Cordeiro de Lima conta um pouco da sua história no esporte e também fala desse episódio. Confira: 

O africano que venceu a maratona descalço

Correr uma maratona por si só já é um grande feito e algo até inatingível para muitas pessoas. Agora, já imaginou correr sem tênis. Isso mesmo, descalço? O africano Abebe Bikila não apenas correu como também venceu a maratona nas Olimpíadas de Roma, em 1960, correndo descalço

E para tornar o feito ainda maior: ele bateu o recorde da maratona nas Olimpíadas, completando a prova com o tempo de 2h15min16s2. Em Tóquio, em 1964, ele venceu pela segunda vez, porém correndo com tênis, e bateu seu próprio recorde, completando a prova em 2h12min11s2. 

Maratona de Boston e as Olimpíadas

Maratona de Boston e as Olimpíadas… Você deve estar pensando: Mas o que uma coisa tem a ver com a outra? Outra curiosidade da maratona nas Olimpíadas tem a ver com o surgimento da Maratona de Boston

Depois de os primeiros Jogos Olímpicos Modernos em Atenas, em 1896, um grupo de corredores de Boston que competiu pelos Estados Unidos voltou para casa super animado com a maratona nas Olimpíadas. O resultado dessa empolgação foi a criação da Maratona de Boston no ano seguinte.

A Maratona de Boston acontece sempre no mês de abril desde 1897. Ela é considerada como uma das mais importantes maratonas do mundo

Depois de conhecer um pouco mais sobre a maratona nas Olimpíadas e as curiosidades, dá até vontade de representar nosso país, não é mesmo? Contudo, conseguir uma vaga para isso é para bem poucos. 

Agora, para sentir a emoção de correr em uma maratona incrível, pode se aventurar pela de Boston. Imagina que incrível e cheio de história. Sem dúvida será eternizado em sua memória. 

Se não quer ter preocupação nem dor de cabeça em organizar tudo, como hospedagem, inscrição para prova e todos os detalhes que envolvem viagem e corrida, conte com uma agência especializada em corridas fora do Brasil, como a Kamel Turismo.

Ela organiza todos os detalhes da prova, desde procurar um hotel próximo da largada, fazer inscrição e todas essa parte mais burocrática que demanda um tempo que talvez você não tenha. A Kamel planeja os detalhes de viagem de corredores há mais de 30 anos. 

Além disso, ela oferece assistência total desde a estadia até a sua inscrição garantida nas mais aguardadas provas do mundo todo, como: 

Quer também correr pelo mundo inteiro sem preocupação? A Kamel te ajuda, peça um orçamento agora em nosso site.